25 jul

Onde comer em Paraty

por Renata Monti

A pergunta é frequente: onde comer em Paraty? Muita gente quer a combinação BBB, bom preço, boa comida e bom atendimento. Pois já adianto que não encontrei restaurantes em conta por lá. Isso porque sempre fui em época de festivais, alta temporada, e as casas com preços mais camaradas estão lotadas. Mas se planejando, dá para comer bem.

Leia mais: O que fazer em Paraty

Se você não quer nada muito sofisticado, a minha dica é procurar o burburinho da Praça da Matriz, com diversos botecos e bares, que servem porções fartas de aipim frito (um produto cultivado pelos índios locais, maravilhoso em qualquer birosca por lá). Outro prato típico ali é a moqueca de peixe caiçara, que em geral dá para dividir (R$ 80, duas pessoas). No entanto, a nossa seleção abaixo é um pouco mais gourmetizada, com preços que variam de R$ 70 a R$ 140 (por pessoa, com entrada, principal e sobremesa).

Banana da Terra

Comandado pela chef Ana Bueno, que é de Paraty, é ponto certeiro para quem deseja ter uma experiência local. O restaurante de comida caiçara privilegia os ingredientes regionais, com peixes frescos, farinhas, legumes e verduras. Localizado num casarão revitalizado, o imóvel tem decoração rústica elegante, com artesanato, pintura e objetos de artistas brasileiros.

Artesanato local na decoração do Banana da Terra. Foto de Bruno Barreto

Não espere preços camaradas, mesmo se tratando de comida local. Se o peixe veio dali, podia ser mais em conta. Só que não. Os principais custam em média R$ 70 (individual). Provamos o couvert, que vem com bolinha de queijo, caldinho do dia e peixe desconstruído.

Entre os principais, apostamos no arroz negro com camarões médios, peixe no vapor com purê de abóbora (minha escolha, estava ótimo) ou a moqueca de banana da terra (espetacular). Não comemos sobremesa, mas nos interessamos pelo sorvete de paçoca de banana.

Arroz negro com camarões do Banana da Terra. Foto de Bruno Barreto

Onde: Rua Dr. Samuel Costa 198, Centro Histórico, Paraty. Telefone: (24) 3371-1725. Horário de funcionamento: Segundas, quartas e quintas: das 18h à meia-noite. Sextas, sábados, domingos, férias e feriados, do meio-dia às 16h, e das 19h à meia-noite. Média de gasto: R$ 100 (com entrada + principal, sem bebidas alcoólicas).  Site: restaurantebananadaterra.com.br

Quintal das Letras

A Pousada Literária é um ponto de hospedagem de alto nível no Centro Histórico de Paraty. O mesmo grupo possui o restaurante Quintal das Letras e a Livraria das Marés, todos na Rua do Comércio, abertos a não-hóspedes. Os ingredientes locais vêm da Fazenda Bananal, um projeto de agricultura sustentável, que também recebe visitantes.

Alta gastronomia no Quintal das Letras. Foto divulgação

Na cozinha, está o chef Bertrand Materne, que mescla receitas paratienses com técnicas modernas. As pedidas vão de nhoque de aipim, costela com petit gateau de mandioca recheado de queijo brie, mexido de frutos do mar com arroz negro até a barriga de porco à pururuca. De sobremesa, opções como sorvete de gengibre ou mousse de chocolate belga com avelã.

Nhoque de aipim com camarões no Quintal das Letras. Foto divulgação

Onde: Rua do Comércio 362, Centro Histórico de Paraty. Telefone: 55 (24) 3371-1568. E-mail: reservas@pousadaliteraria.com.br. Média de gasto: R$ 140 (por pessoa, com entrada, principal e sobremesa). Site: www.pousadaliteraria.com.br

Thai Brasil

Super colorido e despojado, esse é o tailandês mais famoso de Paraty. As filas na porta são enormes, então faça sua reserva ou chegue cedo para garantir a sua vaga. Quem comanda a casa é a chef alemã Marina Schlaghaufer, que depois de viajar algumas vezes para a Tailândia, resolveu abrir o negócio em Paraty. Assim como a decoração, os pratos explodem em cores e são super saborosos, com variedades de sopas, curries, frutos do mar ou vegetarianos.

Thai Brasil tem ambiente despojado. Foto divulgação

Para começar, saladas refrescantes servidas em bowls, como a de papaya verde om camarão seco, cenoura, amendoim e coentro. Os principais passeiam por clássicos como o arroz de jasmim, pad thai (talharim de arroz com camarão, legumes, amendoim e coentro) e o curry vermelho, amarelo ou verde, com acompanhamentos como camarão, manjericão tailandês e abacaxi, servido na própria casca.

Salada de papaya verde do Thai Brasil. Foto divulgação

Para quem adora drinques, a carta é interessante, com pedidas como o Mai Tai, mistura de grenadine, limão, cointreau, rum. Ah, e as sobremesas? Tem o mango rice (arroz doce com leite de coco e manga) e a banana frita com sorvete de creme e coco ralado.

Banana frita com sorvete do Thai Brasil. Foto divulgação

Onde: Rua do Comércio, 308 A, Centro Histórico de Paraty . Telefone: 55 24 3371-2760. Funcionamento: diariamente a partir das 18h. Média de gasto: R$ 100 (por pessoa, com entrada, principal e sobremesa). Reservas: thaibrasil@yahoo.de. Site: www.thaibrasil.com.br.

Punto Divino

Quem adora vinho e massas, encontrou seu lugar em Paraty. Como o próprio nome da casa anuncia, ali a carta tem variedade de rótulos nacionais e importados, com bom custo-benefício (entre R$ 60 a R$ 500). Dos fornos a lenha saem pizzas de massa artesanal deliciosas, com direito a farinha italiana, em sabores como presunto parma, berinjela com parmesão, aliche, pepperoni, margherita, entre tantas outras.

O Punto Divino tem ambiente rústico. Foto HF Urbanismo

O chep Pippo cuida das pastas para que venham impecáveis à mesa. Calzones, raviólis, fettuccinis e tais são preparados com molhos frescos e ingredientes importados, como o parmesão. O ambiente é aconchegante, com decoração rústica em madeira. Em geral, há música ao vivo nos finais de semana, o que para alguns é incômodo. Uma dica é fazer reserva, pois o restaurante fica lotado nos finais de semana.

Onde: Rua Marechal Deodoro 129, próximo da Praça Matriz, Centro Histórico. Telefone: 55 (22) 99879-3941. Média de gasto: R$ 60 (por pessoa, sem bebidas).

Leia Mais

Paraty: a Veneza brasileira

Comentários