11 mar

Comidinhas leves para curtir o verão no Rio

por Renata

Artigo em parceria com o ChesfClub

Depois de uma temporada intensa de comes e bebes nas festas de fim de ano, vem o momento detox. Adeus rabanadas, panetones, doces, drinques e gordices (pelo menos em pensamento). No Rio, quando os termômetros alcançam os 40 graus, entram em cena as comidinhas leves e refrescantes. É hora de dar a largada nas metas de 2019! Veja o que a jornalista Renata Monti pesquisou pelo Rio…

Os oásis de puro sabor vão de lojinhas para pegar e levar a restaurantes focados em vegetais frescos. Mas é interessante notar como as casas convencionais, de churrascarias a italianos, também se preocupam com o refresco do freguês neste período de calor.

Uma das novidades mais badaladas da estação é o Fresh & Good, inaugurado em novembro em Ipanema. O espaço descolado tem varanda para ver o burburinho na Garcia D’Ávila e ainda ambientes mais reservados nos três andares. Entre os pratos refrescantes, as apostas são o tartare de salmão com guacamole e crisps de pita e a salada de ovo mollet com guacamole, beterraba, cenoura e folhas verdes. Para os que não abrem mão de carnes, o filé mignon grelhado é servido com risoni gratinado e creme de cogumelos.

Ainda em Ipanema, um point certeiro de frescor é o Amazônia Soul, que oferece vantagens do ChefsClub. Como o próprio nome diz, a casa é especializada em produtos do Norte, que vão desde o delicioso açaí na tigela, batido sem guaraná, às tapiocas. Os recheios são super originais, como vatapá com camarão seco e ainda jambu com caranguejo. Os sucos naturais são também de frutas da região, como taperebá e cupuaçu, dependendo da estação.


Açaí do Amazonia Soul, em Ipanema.

Veggies descolados

Embora muita gente torça o nariz para os vegetarianos, a nova geração carioca dos “verdinhos” traz pedidas super leves e saborosas, daquelas que os carnívoros nem percebem a ausência de proteína animal.

Além de saladas orgânicas, o Gaia Art & Café, parceiro do ChefsClub, tem ambiente agradável com música ao vivo nos fins de semana. Em geral, quando passo por lá, ouço chorinho na hora do almoço, mas há outros ritmos como bossa nova, jazz e forró. Algumas pedidas certeiras para espantar o calor são os dadinhos de tapioca com queijo coalho, servidos com geleia de laranja com pimenta e crisps de gengibre. Vale apostar também nos mini croquetes de inhame com queijo provolone e gergelim. Na hora do principal, a dica é o espaguete de pupunha, cenoura e abobrinha salteados no alho e gengibre com cogumelos Portobello ao vinho branco com alho poró.


Falafel com molho de hortelã, do Gaia Art & Café. Foto Divulgação: Oseias Barbosa

Já conhecido em Botafogo pela comida colorida da chef Nathalie Passos, o restaurante Naturalie se prepara para abrir as portas em Ipanema.  A chef oferece comida vegetariana em opções criativas, que vão desde carpaccio de abobrinha, com queijo de amêndoas, molho de alcaparras e torradas, ao tartare de banana, com cebola roxa, dedo de moça, coentro e tapioca. Fazem sucesso também o “bife” de feijão com cogumelos acebolados ou a “lasanha” de abobrinha grelhada (sem massa) molho de tomate e ricota temperada.

utra “ilha” para mergulhar em sabor e leveza é o Prana Vegetariano, localizado em um casarão de dois andares no Jardim Botânico. Quem comanda a cozinha é o chef Marcos Freitas (ex-Olympe e Sawasdee), ao lado dos sócios Ammi Brandão, Guilherme Baptista e Cláudia Fontoura. O cardápio é 80% vegano, com mais de 40 receitas sazonais, que respeitam os alimentos em suas estações. Por isso, as sugestões variam muito. Comece por duo de tacos recheados de couve flor crocante, sour cream de castanha-de-caju e sweet chilli e avance para o bowl de curry verde com cogumelos shiitake e cardoncello, palmito, legumes, broto de feijão, tofu glaceado no teriyaki, abacaxi e carambola, servido com arroz jasmim cozido no leite de coco.


Opção de salada do Prana Vegetariano, no Jardim Botânico

Na Barra, a grande referência é a chef e nutricionista Tati Lund, à frente do .Org Bistrô. A jovem cozinheira estudou no Natural Gourmet Institute, em Nova York, e tem fama de garimpar pelo mundo ingredientes saudáveis e coloridos. Seus pratos são inventivos e saborosíssimos e, em sua maioria, veganos. O cardápio muda diariamente, mas receitas amadas pelos clientes sempre voltam à cena, como a porção com bolinhas de queijo de cabra, Dukkah da casa, azeite de ervas, caponata de berinjela e chutney de cebola. O “Super Bowl” vale como principal, explico: é um pudim de chia com especiarias, creme de manga com gengibre, frutas vermelhas com manjericão e toppings variados.

Com fama de bar vegano, por sua carta de drinques sem produtos de origem animal, o Teva  oferece pedidas super descoladas para petiscar e se prepara para inaugurar em São Paulo. No comando, está o chef Daniel Biron, super dedicado no garimpo de ingredientes orgânicos. O menu tem pedidas para compartilhar, como os  curiosos “anéis de lula”, que são na verdade rodelas de palmito empanadas e que fazem croc na boca. Já o “momo” é um pastel nepalês cozido no vapor e selado na chapa, recheado de cogumelos, vegetais, edamame, chutney de tomate picante.

Os tradicionais

Um veterano de peso é o Celeiro, com 36 anos no Leblon, ostentando a marca de 40 saladas servidas diariamente em um variado bufê. Para complementar, há quiches, omeletes, arroz biodinâmico, “hambúrguer” de abobrinha, palmito fresco grelhado e pães de fermentação natural.

Um outro tradicional que nunca sai de moda é o Gula Gula, com lojas em diversos pontos da cidade. A nova versão da clássica Oriental (Oriental 2.0) é super fresca e leva arroz integral com molho oriental, mix de folhas, abóbora fresca ralada, tâmaras, castanha de caju tostada, tomate, abacaxi e hortelã.

Curtiu a nossa lista? Deixe a sua dica nos comentários.

Amazônia Soul

Praça General Osório. Rua Teixeira de Melo, 37, Ipanema
(21) 2247-1028
Diariamente, das 11h às 21h.

Gaia Arte & Café

Rua Gustavo Sampaio 323, loja A, Leme
(21) 2244-3306
Terça a sábado, das 12h às 22h. Domingo, das 12h às 19h.
Em dia de show o horário é ampliado para meia-noite.

Celeiro
Rua Dias Ferreira 199, Leblon – (21) 2274-7843
Seg a sáb, das 9h30m à 17h.

Fresh & Good
Rua Garcia D’Ávila, 56, Ipanema. (21) 3796-4163.
Brunch todos os dias, das 8h30m às 11h30m. Almoço de segunda a domingo, das 12h às 18h / Grab & Go todos os dias até às 20h.

Naturalie Bistrô
Rua Visconde de Caravelas 11, Botafogo – (21) 2537-7443.
Seg a sáb, das 11h30m às 16h. Domingo não abre.

.Org Bistrô
Avenida Olegário Maciel 175, loja G, Barra – (21) 2493-1791.
Seg a sáb, do meio-dia às 20h.

Prana Vegetariano
Rua Lopes Quintas 37, Jardim Botânico – (21) 2294-9887.
Segunda a sábado, das 12h às 16h e das 19h às 23h. Fecha domingo.

Teva Bar
Avenida Henrique Dumont 110, loja B, Ipanema – (21) 3253-1355.
Segunda-feira: fechado. Terça a quinta-feira, das 12 às 16h e das 18h à meia-noite. Sexta-feira, das 12 às 16h e das 18h à 1h. Sábado, das 12h à 1h. Domingo, das 12h às 22h. Feriados: Segunda-feira-fechado. Terça a quinta-feira, das 12h à meia-noite. Sexta-feira, das 12 à 1h.